30 de setembro de 2016

Tipos de sais para temperar churrasco

2 anos atrás

Dicas da franquia Da Fazenda: diferentes sais para temperar sua carne.

Sal rosa: Considerado o mais antigo e puro dos sais marinhos. Tem quase metade do sódio encontrado no sal comum e é muito rico em minerais (são mais de 80). Tem tom rosado e um sabor com toque metálico agradável, suave e picante. Ideal para carnes, aves e peixes, além de saladas e legumes.

Imagem: treinomestre

Sal defumado: Sal defumado lentamente, em fumaça fria resultante da queima de ripas de barris de carvalho. Pode ser utilizado para carnes, peixes (especialmente em grelhados), saladas e também em coquetéis.

Imagem: nutrikal

Sal azul da Pérsia: Concentração de silvinita, contendo grande quantidade de potássio. É extremamente salgado, deixa um agradável sabor picante na boca. Ideal como sal de mesa e para receitas de rico sabor.

Resultado de imagem para Sal azul da Pérsia

Imagem: dusarteblog

Sal do Mar Morto: No Mar Morto estão presentes 21 minerais, que fazem com que suas águas sejam consideradas  terapêuticas. Há 12 minerais que não existem em outras partes do mundo, além de outros nutrientes que enriquecem o poder dos sais. Indicado como sal de mesa, para carnes, aves e peixes, saladas, legumes, e até para tratamento de acne.

Imagem: nosso.jor.br

Flor de sal: Delicados cristais formados na superfície da água e recolhidos de forma artesanal, que secam ao sol, resultando em cristais mais crocantes. Devido a isso, de cada 80 quilos de sal marinho produzido, somente 1 quilo de flor de sal é extraído. Deve ser usada para salientar ainda mais o sabor dos pratos, aplique a flor de sal na finalização.

Imagem: dietaja

Sal negro: Sal não refinado, procedente da Índia. Contém enxofre em sua composição. Tem um forte sabor sulfuroso de origem vulcânica. Indicado receitas com carne, aves e peixes e também ser utilizado na finalização de pratos.

Resultado de imagem para Sal negro

Imagem: michellebueno

Sal marinho: Quimicamente semelhante ao sal refinado seu diferencial está no formato dos grãos, pois o sal marinho passa por um refinamento mais rústico, o que resulta em grãos irregulares. Essa particularidade faz com que o sal marinho gere uma “explosão de sabor salgado” na língua. Como a quantidade de sódio é alta, deve ser usado com muita moderação.

Imagem: remediodaterra

Sal marinho cinza de Guérande: É integral e não passa pelo processo de refino. Sua cor, cinza claro, vem da argila  encontrada nas salinas. Este sal ganhou grande fama no mundo da alta culinária nos últimos anos e é considerado por muitos como o sal cinza de melhor qualidade disponível no mundo. Ideal para preparar ensopados e caldos, para salgar a água utilizada para cozinhar macarrão ou vegetais e para churrascos.

Sal de parrilla: Sal tradicional da Argentina usado nas parrilladas. Seu uso se torna muito fácil por ser entrefino, de granulação média. O tamanho de seus cristais permite sua interação com as irregularidades da carne, não precisando “bater” a peça. Tem como resultado final um tempero homogêneo e saboroso.

Imagem: revistadolma

Faça um churrasco ‘premium’ da fazenda e

nunca mais compre outra carne para churrasco